Spillovers 2022-3

[estreia 2 de Julho 2023]

Em 2020, foi encontrado um livro dentro de um poço. O poço estava, como muitas outras cavidades da vida, contaminado por atividades superficiais de monocultura intensiva. A sua água, tornada insalubre, havia secado por tempo indeterminado. Foi portanto neste buraco seco, embora visceralmente marcado pela memória da água, que foi encontrada uma tradução de “Lesbian peoples: material for a dictionary” escrito em 1976 por Monique Wittig e Sande Zeig. (Rita Natalio)

A construção de Spillovers parte de Lesbian peoples: material for a dictionary. Escrito em 1976 por Monique Wittig e Sande Zeig, trata-se de um dicionário para amantes que procura desenhar os contornos de um léxico emocional, sensorial e político.

Rita Natálio constrói uma releitura fabulada desta obra, um texto tátil também apresentado como um manual sexual transfeminista que reflete sobre o lugar do corpo, do erotismo e da experiência somática na criação de alternativas para problemas ecológicos atuais.

O Cinema Batalha coproduz esta performance-filme que Rita Natálio desenvolveu, de forma coletiva e cumulativa, com colaborações de diferentes spillovers: Alina Folini, com quem iniciou o projeto e desenvolveu as partituras coreográficas, Josefa Pereira e Ves Liberta na performance e texto, Liz Rosenfeld com contribuição fílmica, Aline Belfort na dimensão audiovisual, Odete na música e desenhos, Kahumbi na criação de roupas e toys, além de toda uma rede de iconografias e textualidades que transbordam as cosmovisões desta comunidade inventada.

Uma versão em forma de leitura performativa do texto foi apresentada em diferentes contextos, tais como o Short Theater em Roma, Centrale Fies ou num encontro da PARTE Portugal Art Encounters.

 

spill11 1.18.1
@Aline Belfort
spill9 1.15.1
@Aline Belfort
spill9 1.15.1

↓CLIPPING

⌂ FICHA TÉCNICA

Texto e direção: Rita Natálio
Performers e colaboração no texto: Alina Ruiz Folini, Josefa Pereira, Ves Liberta
Cocriação e colaboração na conceção inicial: Alina Ruiz Folini
Tradução: Miguel Cardoso
Imagem: Aline Belfort
Música: Odete
Roupa e props: Kahumbi
Contribuição fílmica: Liz Rosenfeld
Co-produção: Cinema Batalha, Associação Parasita
Apoios: Fundação Calouste Gulbenkian
Pass the Mic! Decolonizing education through arts. Financiado pelo Programa Europa Criativa da União Europeia, CREA 616850/2020
Create to Impact Network/ Creative Europe da União Europeia e pelo Ministério da Cultura e Informação da República da Sérvia
Produção executiva: Associação Parasita
Produção: Carolina Gameiro e Lysandra Domingues
Residências: Casa da Dança de Almada, Estúdios Victor Córdon (Apoio Alkantara Festival), Pólo Cultural das Gaivotas (Lisboa), Teatro Municipal do Porto.
Participação nas residências iniciais: Luiza Cascon, Josefa Pereira
: A PARASITA é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Ministério da Cultura/Direcção-Geral das Artes no biénio 2020—21/22.

2022


14—15.09
Rita Natálio
SHORT THEATRE FESTIVAL / Roma
30.07
Rita Natálio
PARTE Portugal / Convento de São Francisco

2021


07.09
Rita Natálio
Pass the mic! - Decolonizing Education Through the Arts / Centrale Fies